Finalmente está entre nós! Duda Beat disponibilizou ontem (27) seu novo disco, Te Amo Lá Fora, três anos após sua estreia com “Sinto Muito”. Seguindo a parceria com os produtores Lux & Tróia, o álbum traz uma nova perspectiva da artista sobre o amor, além de nova estética. A essência romântica e sonoridade única que conquistaram os fãs seguem presentes, mas de forma mais madura, fazendo valer a pena o tempo de espera.

O novo trabalho chegou em três anos contadinhos, aliás, já que a artista lançou o primeiro álbum em 27 de abril de 2018. A cantora escolheu até o horário de lançamento a dedo: astrologicamente, o céu das 20h30 parecia favorável para o lançamento. Além disso, possibilitava a maratona de divulgação nas redes sociais. Acompanhada de seu produtor e companheiro, Tomás Tróia e sua dupla Lux Ferreira, ela fez transmissão ao vivo no Instagram, no Youtube e sessão de Perguntas e Respostas no Twitter.

 

Mudanças no visual e no conteúdo

O primeiro lançamento do novo ciclo já trouxe diferenças notáveis no estilo. O videoclipe de Meu Pisêro, dirigido por Cris Streciwick, trouxe referências dos filmes de terror B dos anos 70 e 80. Além disso, a extravagância e o colorido da era Sinto Muito deram lugar a um visual de diva fatal, com predominância de tons escuros. A mudança tocada pelo stylist Leandro Porto e o diretor criativo Marcelo Jarosz acompanham o amadurecimento dos temas do disco. Dessa forma, no novo trabalho, Duda dispensa as projeções de um amor idílico e trata dos assuntos do coração de forma mais pé no chão, realista, natural.

“Neste álbum, me vejo de uma maneira diferente, até rancorosa algumas vezes, em relação ao amor. E mais realista em relação ao sofrimento, em não romantizá-lo tanto. Essa melancolia e tristeza são efeitos do momento que estamos vivendo. Te Amo Lá Fora foi um álbum todo criado durante a pandemia. Não falo sobre pandemia nas minhas letras, mas ela me atravessou completamente, está presente na atmosfera mais melancólica deste álbum”