Colours in the Street é uma banda francesa de pop rock que lançou esse ano seu segundo álbum de estúdio. O grupo iniciou sua carreira quando os integrantes ainda eram adolescentes, mas eles sempre se destacaram por suas performances ao vivo. Apesar de jovens, os rapazes cresceram na cena francesa, chegando a realizar turnês no país e no exterior. Ao todo, já foram mais de duzentos shows na Europa e na Ásia. Parte do sucesso se deve também a canções perfeitas para serem tocadas bem alto, no palco, e mexer com o corpo e coração.

O efeito segue presente no disco All the Colours. Com 14 faixas, o álbum transita entre canções grandiosas e energéticas e músicas mais introspectivas, faixas de inspiração reggae e uma balada de quase sete minutos. O objetivo realmente é mostrar “todas as cores” da banda. É um segundo disco muito coeso, cheio de estilo e identidade próprios. Colours in the Street abusa da capacidade de criar refrões chiclete e instrumentais que ficam na cabeça. No entanto, o fazem sem abrir mão de letras bem construídas, com histórias e significados.

O carro chefe do álbum é Somebody, uma canção hino-pop que convida a cantar junto e ainda bater palma no ritmo. A música ganhou um videoclipe colorido, cheio de jogos de iluminação.

Outras faixas do disco merecem destaque: A balada em francês Aux étoiles emociona no álbum, mas promete arrebatar ao vivo. Full of love é aberta, dançante e ensolarada. Sorry e Seoul 서울 encontram sua força na melancolia e na esperança. Acima de tudo, essas faixas tão diferentes entre si são conectadas pelas composições maduras, sensíveis e maiores que a vida. Afinal de contas, o mundo é de todas as cores.

All the Colours, de Colours in the Street, está disponível nas plataformas digitais.