Quando o cantor e compositor de New Jersey Sonofdov viu o novo corona vírus se espalhar pelo mundo, em março, ele entrou em um estado de “ansiedade e incerteza”, como descreve. Ele não foi o único, é claro. Já se passou algum tempo desde o início da pandemia, mas ainda estamos enfrentando muitos problemas e consequências por conta da doença. No meio desse turbilhão, ele encontrou uma forma de se manter são: através da música. E não foi a primeira vez.

Em 2012, quando o furacão Sandy arrasou parte dos Estados Unidos, Dennis King passou quase duas semanas sem energia elétrica. Como meio de sustento, o artista tinha apenas seu violão e o desejo de escrever músicas. O cantor já tinha experiência no mundo da música por conta da banda de pós-punk da qual participava na faculdade. Portanto, decidiu retornar a esse campo. Alguns meses depois, lançou um primeiro EP, Gone to Seed, com o pseudônimo de Sonofdov (Sim, o nome de seu pai realmente é Dov).

“Satellites” em tempos de corona

Segundo ele mesmo diz, sentiu que “os deuses da música” o conectaram ao produtor nova-iorquino Eric Sanderson, membro da banda folk Augustines. Por fim, a parceria dos dois artistas deu origem à balada Satellites, uma canção que representa a luta entre o otimismo e a desesperança. Sonofdov escreveu a canção e gravou vocais e guitarra. Então, remotamente, Eric produziu a faixa, acrescentando bateria, baixo, teclado e piano.

Apesar de Dennis ter iniciado a carreira no post-punk, o cantor passou a criar canções de estilo folk em Sonofdov. No entanto, não foi uma mudança brusca, já que o gênero combina com seu onipresente violão acústico. Suas letras têm recebido aclamação da crítica e suas canções são utilizadas em filmes e programas de televisão.

Depois de cinco EPs independentes, Sonofdov lançou os EPs Towers em 2019 e Battle Lines em 2020 pela Mint 400 Records.